Bem-Vindo à ZEE Luanda-Bengo
Endereço: Viana, Luanda
E-mail: info@zee.co.ao
Telefone: (+244) 927-631-531

MENSAGEM DO PRESIDENTE DO


CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

A Zona Económica Especial Luanda-Bengo (ZEE), foi criada em 2009, com objectivo de contribuir para o fomento da produção nacional, criação de empregos e diversificação da economia angolana.

Desde 2018 que a actual direcção está em funções e, apesar de todos os desafios macroeconómicos, o surgimento da Covid-19, entre outras crises, tem se empenhado para cumprir com responsabilidade e sucesso o mandato a si atribuido, através duma equipa empenhada e focada em resultados.

É com este objectivo, de aumentar os níveis de produção nacional e a competitividade, que hoje temos uma ZEE ágil e dinâmica, comprometida com a busca de investimento privado no sentido de melhorar os níveis da industrialização e da diversificação que o País tem como prioridade no sector da economia.

Trabalhamos para desburocratizar processos e simplificar a aprovação de novos projectos e serviços. Temos uma ZEE onde coabitam novos projectos de investimento privados e investimentos de gestão pública em fase de transição à gestão privada, uma ZEE capaz de gerar lucros ao seu acionista estado , mais aberta e imparcial. Com o objectivo de aumentar categoricamente o índice de investimento directo estrangeiro, de formas a emancipar o desenvolvimento de projectos estratégicos que no seu conjunto vêm agregar o potencial de crescimento, inovação e competividade em Angola.

A ZEE é um dos pilares fundamentais para o estímulo da economia angolana, um veículo robusto para fomentar a criação de emprego e, por derivação, aumentar o índice de empregabilidade do país; impulsionar a cadeia primária onde consiste a produtividade; aumentar o volume de exportações e a consequente redução da dependência de mercados externos ilustrada na elevada taxa de importação; promover o desenvolvimento do PIB não petrolífero e a atracção de IDE (Investimento Directo Estrangeiro). Contamos ter uma Zona Económica de referência na região, e posteriormente, com trabalho árduo, e aplicação das inúmeras estratégias de desenvolvimento, conseguir um bom posicionamento em África e à nível internacional.

Em termos de emprego a ZEE criou até ao momento seis mil postos de trabalho, sendo mais de  90 por cento dos beneficiados cidadãos nacionais.   E projectamos que este número cresça, dado ao crescente interesse de implementação de projectos na ZEE, se tivermos em conta os 49 novos projectos aprovados desde 2018 (entre os já em funcionamento, em diferentes fases de execução e os previstos para iniciarem operação até Dezembro 2021).

ANTÓNIO HENRIQUES DA SILVA
Presidente do Conselho de Administração da ZEE EP